terça-feira, 4 de setembro de 2018

Primeiro mês

Fez ontem um mês que nasceste.
Não escolheste nascer neste dia, foi-te imposto pelas médicas. Não estavas preparado nem tinhas condições para nascer mas depois de muitas horas lá fizeram a cesariana. Agora sabemos que era impossível nasceres sozinho, o cordão umbilical não te permitia.

Desde esse dia que tem havido muito colo. Sim, continuo a ouvir que colo faz mal, que vicia, que assim não pode ser... Que te estou a estragar como fiz com o Guilherme.

Na verdade acredito que não vicia, como pode viciar se era juntinho a mim, ao colo que passaste os últimos meses???

As tuas dores, a tua dificuldade em dormir, o teu choro... Tudo fica mais fácil se simplesmente te der COLO.

Um mês de Henrique...

quarta-feira, 25 de julho de 2018

GPS incorporado

Depois de alguma "luta" para se sentar na cadeira do carro, concertar-se e queixar-se de todas as dores e comixões... Digo ao Guilherme:
- Já falta pouco, quando o mano nascer começas a andar na cadeira nova!
- Quem comprou? - pergunta ele.
Respondo: - a mamã e o papá...
Diz o Guilherme: na Batalha?


Em Junho fomos a uma loja na Batalha ver cadeiras, não foi aí que compramos, mas o Guilherme lembrava-se desse dia...

Felizmente não herdou da mãe a distração e a tendência para se perder. Mesmo andando de costas na cadeira no carro da mãe e de frente no carro do pai, conhece os caminhos por onde anda.

terça-feira, 17 de julho de 2018

Sempre a observar

O Guilherme olha para as fotografias na parede e pergunta:

- Tu ali não tens o bebé na barriga?

Eu respondo:

- Não, ali não há bebé na barriga...

Guilherme:

- Porque é que tu é o papá estão a sorrir para mim?

Eu:
- porque nós gostamos muito de ti.

Fotografias de 2008


(Sim Guilherme, a mamã também acha que está grávida há muito tempo...)

terça-feira, 5 de junho de 2018

Bonecos....

Olha mamã, o Bingo e o Roley...

E o Bob!

Vês a gata chama Misy.

Mãe- a sério?

Guilherme - Tu não sabes? Eu sei os nomes todos!


Uma memória que tem de continuar a ser trabalhada!

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Reflexo

Guilherme olha-me nos olhos e diz:

Olha eu nos teus olhos...



O menino dos meus olhos...

terça-feira, 20 de março de 2018

Um galo

O Guilherme pede ao pai que lhe desenhe um galo.
O pai, só para se divertir, desenha todos os animais que conhece até que certa altura o Guilherme se chateia e diz:
O galo é parecido com as galinhas!

sexta-feira, 16 de março de 2018

Ciclo da vida

O Guilherme estava a olhar para os peixes e repara que o limpa-vidros está sossegado numa pedra. Diz que não pode estar assim de barriga e que está morrido.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

A prova no canto do olho

Guilherme, estiveste a chorar?
Sim mamã...
Onde?
...
Porque é que estiveste a chorar?
Por causa tu...


Não que eu lhe tivesse feito alguma coisa... Foi mesmo por saudades...

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Um caso de justiça

De manhã bem cedo

Depois do pequeno-almoço o Guilherme gosta sempre de beber água.
Esvaziou o copo e voltei a repor-lhe a água no copo.

Disse-me que não queria mais água ao que respondi que não precisava de a beber.

Disse: isto não é justo!

Ri à gargalhada.

O Guilherme põe o seu ar sério e diz:

Não tem piada!


quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

10:52

O Guilherme tem andado doente. Uma semana de dores de barriga, diarreia, vômitos, ontem febre e nenhuma vontade de comer.

Estamos de folga e fomos às compras. Às 10:52 diz-me que tem fome, muita fome. E que quer bugueres.
Lá o convenci que era cedo para hambúrgueres e fomos aos pastéis de nata.